Cuidados na doença renal crónica (IRC)

Prevenção da profressão da doença renal crónica

A gestão da progressão da IRC destina-se a abordar uma multiplicidade de fatores que se sabe estarem associados à progressão. A NephroCare apoia e incentiva a utilização de uma estratégia comum que adota as melhores práticas médicas incluídos na Diretriz KDIGO para a Avaliação e Controlo da IRC. Com base nisto, a NephroCare recomenda, por exemplo, medidas gerais no estilo de vida que melhoram a saúde cardiovascular, controlo da tensão arterial, interrupção do sistema renina-angiotensina-aldosterona (RAAS) e intervenção médica, conforme descrito abaixo.

Encaminhamento e cuidados ao doente

A comunidade nefrológica recomenda o encaminhamento para serviços especializados de atendimento para pessoas com IRC nas seguintes circunstâncias:

  • IRA ou queda sustentada abrupta da TFG;
  • TFG <30 ml/min/1,73 m2 (categorias G4-G5 da TFG);
  • um achado consistente de albuminúria significativa (ACR =300 mg/g [=30 mg/mmol] ou TEA =300 mg/24 horas, aproximadamente equivalente a PCR =500 mg/g [=50 mg/mmol] ou PER =500 mg/24 horas);
  • progressão da IRC),
  • aglomerados urinários de glóbulos vermelhos, RBC 420 por campo de alta potência sustentado e não prontamente explicados;
  • IRC e hipertensão refratária ao tratamento com 4 ou mais agentes anti-hipertensores;
  • anomalias persistentes de potássio sérico;
  • nefrolitíase recorrente ou extensiva;
  • doença renal hereditária.1