Doença Cardiovascular

Cardiovascular disease and dialysis: What you need to know to stay healthy

Como possivelmente já saberá, um grande número de doentes submetidos a diálise é afetado por diversas patologias do sistema cardiovascular. A boa notícia: com os cuidados certos e as medidas de proteção adequadas, existem formas de abrandar ativamente a progressão da doença cardiovascular e melhorar o prognóstico, ou mesmo reduzir o risco de desenvolvimento.

Doença cardiovascular: um olhar mais próximo

O termo doença cardiovascular é, na realidade, erróneo: não se trata apenas de uma doença mas, ao invés, de uma gama de doenças, incluindo hipertensão, aterosclerose, doença coronária e AVC. Algumas das patologias ocorrem com mais frequência do que outras. A doença cardiovascular pode fazer com que o coração de uma pessoa deixe de bombear o sangue com eficácia, impedir que as válvulas funcionem conforme deveriam e estreitar ou endurecer as artérias. Determinadas toxinas ou bactérias podem também causar lesões em partes do coração e dos vasos sanguíneos.

Hipertensão

A tensão arterial alta, ou hipertensão, é muitas vezes referida como “o assassino silencioso”. Esta alcunha provém do facto de muitas pessoas sofrerem de tensão arterial alta sem apresentarem sintomas. O valor da tensão arterial é composto por dois números: a pressão sistólica, o primeiro número, que representa a tensão quando o coração bate, e a pressão diastólica, o segundo número, que representa a tensão quando o coração se encontra na fase de relaxamento. Nos indivíduos com tensão arterial alta, o sangue percorre os vasos sanguíneos com força excessiva. Com o passar do tempo, tal danifica os vasos e coloca um indivíduo numa situação de maior risco de ataque cardíaco ou AVC. O seu médico verifica regularmente a tensão arterial para garantir que se mantém dentro do intervalo normal, reduzindo, assim, o risco de complicações.

Aterosclerose, doença coronária e AVC

Em linguagem leiga, a aterosclerose consiste no endurecimento das artérias, os vasos sanguíneos que transportam o sangue do coração para o resto do organismo. Tanto os depósitos gordos, conhecidos como placas, como os depósitos minerais provocam o endurecimento das artérias, o que reduz a quantidade de sangue que flui rumo ao coração. Um coração com falta de sangue pode causar sintomas, como a dor torácica, ou causar um ataque cardíaco. O endurecimento das artérias é também a principal causa da doença coronária, o termo que designa qualquer patologia na qual o bloqueio ou o estreitamento causa um fluxo de sangue reduzido para o coração. Quando o cérebro não recebe oxigénio suficiente ou quando rebenta um vaso sanguíneo, pode ocorrer um AVC, o qual implica cuidados médicos imediatos.