A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Itália

«La dolce vita» – a vida no estilo italiano

Mesmo que não seja italiano pode viver Itália ao máximo durante as férias graças à extensa da rede de centros NephroCare em Itália, oferecendo todos o serviço de diálise em férias.

No mapa

Com a sua notável diversidade geográfica atravessando um total de 1.185 km, Itália tem algo a oferecer para todos os gostos. Desde os picos dos Alpes no norte, aos bonitos mares para este, sul e oeste, às ondulantes colinas e bonitas vinhas que definem muitas das paisagens do interior do país. O agradável clima mediterrânico garante verões quentes e secos e invernos frescos e húmidos, embora o clima possa variar ligeiramente a nível local. Se dispõe de datas de viagem flexíveis, reserve as suas férias durante a primavera ou no outono. São épocas com menos pessoas e irá evitar o calor do verão, que poderá ser insuportável.

Um país, várias culturas

Itália é culturalmente diversa tal como as suas paisagens e o clima. Em termos de cultura, os italianos do norte têm mais em comum com os habitantes da Áustria e da Baviera do que com os italianos do sul. Como afirma um famoso provérbio «Por cada igreja em Roma há um banco em Milão». Embora esta seja uma enorme generalização, muitos concordariam que existe uma divisão cultural entre o norte e o sul. No entanto, cada região oferece uma coleção única de tesouros.

«Buon appetito» – desfrute da sua refeição!

Muito mais do que apenas massa e pizza, possivelmente as exportações internacionais mais famosas da Itália, a cozinha italiana é deliciosa e variada. Foca-se em ingredientes sazonais e regionais e a preparação simples reflete a essência da intitulada alimentação mediterrânica. Os turistas questionam-se frequentemente qual o segredo da maravilhosa comida italiana, mas, de facto, não existe um grande segredo: trata-se simplesmente de ingredientes tradicionalmente plantados e cultivados ingeridos no seu ponto máximo. Não é de admirar que o movimento «Slow Food» tenha nascido aqui!

Os pontos altos do norte de Itália

As montanhas e os lagos não são provavelmente o que associa em primeiro lugar a Itália. Mas, no norte do país, estes são um impressionante cenário da vida quotidiana. Todos os anos no inverno inúmeros turistas vêm aos Alpes para esquiar. Com o tempo quente poderá caminhar ao longo das bonitas montanhas ou simplesmente relaxar junto das margens do Lago. Como, o Lago Maggiore e o Lago Garda no espetacular distrito do Lago. As cidades imperdíveis no norte incluem a famosa capital mundial da moda Milão, Verona, o cenário da obra de arte de Shakespeare Romeu e Julieta e, sem dúvida, a absolutamente romântica Veneza, com o seu labirinto de canais e vias navegáveis com ligação a um total de 117 ilhas. Não fique surpreendido se encontrar aqui mais arroz do que massa: na região norte de Lombarda é conhecido o prato de arroz cremoso, o «risotto».

Debaixo do sol de Itália

O epicentro do Renascimento italiano, a cidade de Florença é imperdível numa visita à região central italiana da Toscânia. A cidade está repleta de alguns dos maiores tesouros mundiais, incluindo a Galeria Uffizi onde os visitantes podem admirar as obras de Botticelli, da Vinci, Tiziano e de muitos outros aristas europeus famosos e a Galeria Accademia, conhecida como a residência da estátua de David da autoria de Michelangelo. Também deve passear pela Ponte Vecchio, a ponte mais antiga de Florença, para admirar o cenário e visitar as suas lojas. Apenas a 43 km de Florença fica a imaculadamente preservada cidade medieval de Siena. Se visitar a cidade a 2 de julho ou a 16 de agosto terá uma surpresa: a tradicional corrida de cavalos sem sela da Idade Média, Palio, acontece duas vezes por ano na Piazza del Campo, no coração de Siena. Junto da sua deslumbrante linha costeira, a Toscânia também ostenta a icónica e inclinada Torre de Pisa. A interior Umbria pode não oferecer acesso direto ao mar, mas está cheia de encantadoras cidades e vilas e bonitas paisagens. Passeie pelas ventosas estradas da zona rural à descoberta de aldeias, não deixando de parar nas sedutoras aldeias no Vale de Spoleto. Assis, com as suas rochas cor de rosa, é também um destino popular especialmente entre os peregrinos, pois foi onde São Francisco de Assis nasceu e foi sepultado.

Todos os caminhos vão dar a Roma

Adequadamente intitulada de «A cidade eterna», Roma, capital de Itália, é uma cidade vibrante e colorida na região de Lazio com fortes raízes históricas. Contrariamente a locais como Florença, onde os visitantes podem sentir que estão rodeados apenas por turistas, nesta cidade no rio Tiber, poderá conhecer muitos romanos verdadeiros. Os locais imperdíveis incluem o Coliseu, onde os gladiadores competiam, o Panteão, originalmente um templo aos deuses romanos que data do ano 2 a.c., e a Cidade do Vaticano, a sede da igreja católica e lar de outra das obras-primas de Michelangelo: o teto da Capela Sistina.

A costa sudoeste

Uma visita à região de Campania, localizada a sul de Lazio, é um encontro com um conjunto de fascinantes cidades e locais. Em Nápoles, a terceira maior cidade de Itália, explore as antigas ruas e monumentos. No local de nascimento da pizza, certifique-se de que saboreia uma refeição memorável. Quando procurar um local para comer, lembre-se que as mais autênticas e deliciosas pizzas são cozinhadas em fornos a lenha. De Nápoles pode rapidamente chegar a muitas das outras atrações da região. O local arqueológico de Pompeia fica a cerca de 25 quilómetros para sudoeste enquanto o sopé do Monte Vesúvio, cuja erupção no ano 79 d.c. soterrou Pompeia, fica a apenas 9 quilómetros para este. Se alugou um automóvel, viaje pela estrada costeira até ao sul e desfrute de arrebatadores paisagens da esplêndida costa de Amalfi.

A parte de baixo da bota

Nos territórios de Itália mais a sul encontram-se as regiões de Apúlia, o tacão da bota, e Calábria, o dedo grande do pé. Estas áreas menos exploradas são um deleite para a vista. Historicamente uma região agrícola, a Apúlia oferece paisagens interiores encantadoras pontilhadas com orquídeas, olivais e as tradicionais casas Trulli caiadas de branco e em calcário. Ao longo dos magníficos 840 quilómetros de linha costeira existem penhascos recortados, praias selvagens de areia branca e multidões mais pequenas. Um outro destaque: a cidade barroca de Lecce. Se tivesse de descrever Calábria numa palavra a escolha será óbvia: montanhosa. Apenas 10% da área da zona é plana sobretudo graças à cordilheira dos Apeninos, que forma a espinha dorsal da região. Historicamente, o terreno montanhoso protegia os habitantes de ataques, uma vez que podiam facilmente escapar para as densamente arborizadas montanhas. Atualmente, muita da área é protegida como floresta nacional, poupando-a do desenvolvimento que invade muitas das partes de Itália. No interior, as paisagens de Calábria são cobertas com figos da Índia, uma refrescante fruta de cato, bem como por azeitonas, pêssegos e peras. Também é dotada de uma grande variedade de praias, com cascalho e areia. As cidades que merecem uma visita incluem Pizzo e Tropea e, se se aventurar até Calábria, tem de experimentar uma saborosa salsicha para barrar intitulada ’Nduja. Mesmo ao lado de Calábria, a oeste, fica Sicília, a maior ilha no Mediterrâneo. A sua localização há muito que a tornou num ponto de passagem entre África e Europa e a ilha ostenta uma história rica e diversa, bem como marcos geográficos notáveis. O lado oriental da ilha conta com o Monte Etna, o maior vulcão ativo da Europa. A colorida cidade de Palermo, diretamente sobre o oceano, com as suas arrebatadoras cúpulas de inspiração árabe, diversos jardins verdejantes e o movimentado mercado de Vucciria, merece uma paragem se se aventurar pelo canto a noroeste. Neste documento revelamos apenas a superfície de tudo o que pode visitar, ouvir e sentir para absorver a «bella» Itália. Por que não descobre o resto por si próprio!

Planeamento da diálise em férias

Antes de começar a viagem contacte o centro NephroCare mais próximo para informar que irá chegar em breve para diálise. Itália tem diferentes centros NephroCare mas, como o país é grande, assegure umas férias agradáveis e saudáveis planeando o seu itinerário em torno das localizações dos centros. Os centros NephroCare em Campania, Lazio, Marche, Molise, Lombardia, Apúlia, Calábria e Sicília teriam todo o prazer em dar-lhe as boas-vindas e tratar de si enquanto desfruta da «la dolce vita».

Tópicos relacionados

Centros de Diálise

Encontre as unidades de diálise perto de si.