A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Bons Hábitos Alimentares

Diabetes e alimentos saudáveis

Alimentação para diabéticos e nutrição

Enquanto diabético em diálise a sua alimentação pode, ainda assim, estar repleta de alimentos nutritivos e deliciosos. Se sabe o que o seu corpo precisa, sabe o que comer. E se escolher as coisas certas, a sua vida pode melhorar. Algumas mudanças simples naquilo que come podem tornar a sua vida com diálise e diabetes mais fácil e assim poderá aproveitar a vida ao máximo.

Tudo o que tem a fazer é respeitar as cinco sugestões nutricionais básicas, seguir alguns conselhos simples sobre a ingestão de hidratos de carbono e controlar regularmente os seus níveis de glucose no sangue.

Conte os seus hidratos de carbono

A principal função dos hidratos de carbono é armazenar energia no seu corpo. Alguns, como os encontrados no açúcar, são absorvidos rapidamente, enquanto outros mais complexos demoram mais tempo a serem absorvidos e fornecem energia ao longo de mais tempo. Todos os alimentos que contêm hidratos de carbono (por exemplo, pão, cereais, massa, arroz, vegetais, frutas, sumos e muitas sobremesas) aumentam os níveis de glucose no sangue, por isso é importante gerir a sua ingestão com cuidado. A sua medicação precisa de ser ajustada de acordo com a quantidade total de hidratos de carbono que come e em função da atividade física. Tente comer a cada três horas durante o dia (refeições e lanches). Uma refeição pequena antes de dormir (com proteína) ajudará a estabilizar o açúcar no sangue durante a noite!

Enquanto diabético, é importante aprender a reconhecer os alimentos que contêm hidratos de carbono e ser capaz de estimar quantidades. Ao fazê-lo, a quantidade total de hidratos de carbono que come será adequada à quantidade de medicamentos e ao seu nível de atividade física. O seu nutricionista poderá ter-lhe ensinado um sistema denominado "contagem de hidratos de carbono" para que mantenha a ingestão de hidratos de carbono sob controlo.

Há algum alimento que devo evitar?

Uma importante fonte de hidratos de carbono na nossa alimentação são os cereais e os produtos à base de cereais como, por exemplo, o pão, a massa e o arroz. Se os seus níveis de fósforo o permitirem, escolha produtos com vários cereais (por exemplo, pão de mistura com trigo e centeio) dado que o elevado teor de fibras torna-os muito saciantes e, dado que a absorção é mais lenta, elevam o nível de açúcar no sangue mais lentamente. Pequenas quantidades de aveia são também uma escolha apropriada. 

O mesmo se aplica aos vegetais, arroz, legumes, massas, leite e algumas frutas. Todos estes têm um "índice glicémico" inferior, ou seja, a rapidez e o nível do aumento dos níveis de glicose no sangue devido à ingestão de determinado alimento. Tenha em mente, porém, que algumas frutas muito doces como, por exemplo, as uvas têm um índice glicémico muito elevado.

Enquanto, no passado, o açúcar (sacarose) eram um tabu para os diabéticos, hoje em dia uma pequena quantidade de açúcar "embalado" não tem qualquer problema como escapadela ocasional. Continua a ser melhor evitar bebidas açucaradas e alimentos com um elevado teor de açúcar, visto que o açúcar é absorvido rapidamente e pode fazer com que os seus níveis de glicose no sangue a subam rapidamente.

Não se esqueça:

  • os hidratos de carbono aumentam o seu nível de glicose no sangue
  • faça uma ingestão de alimentos cuidada contando os hidratos de carbono
  • em vez de bebidas açucaradas, opte por água e tisanas nas quantidades recomendadas
  • coma cereais menos refinados e, sempre que possível, escolha alimentos com baixo índice glicémico (IG)

Monitorize os seus níveis de glicose no sangue

A diabetes significa que o seu sangue fica com demasiado açúcar. Normalmente, a quantidade de açúcar presente no sangue é controlada por uma hormona chamada insulina, que é produzida pelo pâncreas. Durante a digestão, muitos alimentos transformam-se em glicose e entram na corrente sanguínea. A insulina ajuda a transportar a glicose do sangue para dentro das células, onde é utilizada como energia. Na diabetes, visto não haver insulina suficiente, ou as suas células não responderem à insulina, o corpo é incapaz de utilizar na totalidade a glicose presente na corrente sanguínea. Se não for tratada, a hiperglicemia (níveis elevados de açúcar no sangue) pode conduzir ao coma diabético.

Enquanto diabético, deverá monitorizar o seu próprio nível de glicose no sangue utilizando uma máquina doméstica de monitorização da glicose no sangue. Se não tiver uma, fale com o seu médico sobre isso. Este simples teste indicará se os seus níveis de glicose no sangue estão num valor aceitável a qualquer momento. O seu médico irá realizar um outro teste que analisa o nível médio de glicose no sangue durante um período de três meses. Os resultados mostram o quão bem está a controlar a diabetes.

Às vezes tenho tanta sede...

Sabia que os níveis de glicose no sangue elevados não controlados também podem aumentar a sua sede? Lembre-se de que, enquanto paciente em diálise, precisa de prestar atenção à quantidade de líquidos que ingere. O consumo de muitos líquidos conduz a um excesso de hidratação, o que pode ter efeitos negativos no sistema circulatório. Se verificar a sua glicose e a mantiver sob controlo, isto ajudá-lo-á a gerir a sua sede e a ingestão de líquidos. O seu nutricionista recomendará uma quantidade de líquidos específica para sua situação individual.

Preciso de vitaminas extra?

Um aporte adequado de vitaminas é essencial para doentes com diabetes, visto que as vitaminas podem absorver algumas das substâncias prejudiciais que podem estar presentes no sangue. Confira as recomendações de "As cinco boas rotinas alimentares" e tome as vitaminas que o seu médico recomendar especificamente para si.

Não se esqueça:

  • monitorize os seus níveis de glicose no sangue regularmente
  • um nível elevado de açúcar no sangue fará com que tenha sede, tente controlá-lo bem
  • confirme a quantidade de líquidos que pode ingerir com o seu nutricionista ou nefrologista
  • exercício físico regular irá ajudá-lo a evitar picos elevados de açúcar