Estadio final

No estadio final da IRC (3b, 4 e 5), o funcionamento dos rins sofre uma forte redução. Devido à perda de capacidade dos seus rins para desempenharem todas as funções importantes, a água em excesso no organismo e os resíduos acumulam-se no sangue. É a chamada uremia.

Neste estadio final da IRC, é importante fazer tudo o que pode para abrandar a progressão até à insuficiência renal completa. No caso de falha do rim, isso significa que, se a função dos rins diminuir para menos de cerca de 10 a 15% da função renal normal, a perda tem de ser substituída por diálise ou por um transplante renal. A TFG exata é indicadora de quando se deverá iniciar a diálise e depende de muitos fatores (por exemplo, doença renal subjacente, má nutrição, sintomas urémicos, etc.). Siga os conselhos do seu médico.

Estadio 3b da IRC

O estadio 3 da IRC divide-se em estadio 3a e estadio 3b. O estadio 3b pertence ao estadio final da IRC. Um indivíduo com estadio 3b da IRC apresenta uma lesão renal moderada e a TFG corresponde a 10-44 ml/min.

Os sintomas frequentes que podem surgir nesta fase da IRC podem incluir contagem baixa de células sanguíneas, má nutrição, dor óssea, formigueiro ou entorpecimentos dos nervos, dificuldades de concentração e uma sensação de bem-estar geralmente reduzida.

Estadio 4 da IRC

No estadio 4 da IRC, o rim apresenta lesão avançada causadora de uma TFG de apenas 15-30 ml/min. Além dos sintomas supramencionados, alguns dos sintomas mais frequentes no estadio 4 da IRC são doença óssea, pernas inquietas, comichão na pele e anemia. Anemia significa que tem falta de glóbulos vermelhos, o que pode causar fadiga, dificuldade quando tenta concentrar-se, perda de apetite, inchaço, sobretudo nas pernas e em redor dos olhos, falta de ar e pele pálida.

Estadio 5 da IRC

Um indivíduo com estadio 5 da IRC apresenta uma lesão renal que resulta numa TFG diminuída de 15 ml/min ou menos. Os rins perderam praticamente toda a capacidade para funcionarem eficazmente. Eventualmente, a doença renal já reduziu as funções dos rins para um nível no qual se torna necessário uma terapêutica de substituição.

O que devo saber?

Na fase final da IRC, tentará, em conjunto com o seu médico, fazer de tudo para abrandar a progressão até à insuficiência renal completa. Uma boa alimentação e um tratamento adequado nunca foram tão importantes!

Nutrição na IRC

Nesta fase, deve começar a pensar na terapêutica de substituição renal; conheça as diferentes opções de que dispõe o mais cedo possível para que tenha tempo suficiente para ponderar as alternativas. Existem diferentes opções de tratamento disponíveis para substituir a função renal perdida:

Transplante renal (inscrição numa lista de espera para transplante)
Hemodiálise
Diálise peritoneal

O que posso fazer?

Para adiar a substituição renal o mais possível, mas para permitir todas as possibilidades em simultâneo, pode proceder do seguinte modo:

  • Consulte um nefrologista regularmente.
  • Consulte o seu médico se detetar alterações no seu estado de saúde (por exemplo, sintomas do tipo constipação ou gripe ou sintomas invulgares).
  • Conheça melhor as diferentes terapêuticas de substituição renal e, em conjunto com o seu médico, decidam qual é a mais adequada para si. Inicie a tempo as preparações necessárias.
  • Tome todos os medicamentos receitados pelo médico. São muito importantes para a sua saúde e bem-estar. Sobretudo no caso da diabetes e/ou tensão arterial alta, controle e respeite os tratamentos prescritos.
  • Ajuste a sua alimentação (consulte um nutricionista para obter recomendações).
  • Deixe de fumar.
  • Reduza a ingestão de álcool.
  • Mantenha-se em boa forma com exercícios físicos regulares.
  • Conheça as alterações do estilo de vida que deve esperar e faça perguntas.
  • Seja um participante ativo nos seus cuidados renais.