A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Trombose da Fistula

Normalmente, se ficar ferido, é ativado um processo de coagulação. O organismo usa naturalmente as plaquetas - também chamadas trombócitos - para formar uma camada que impede a perda de sangue.

Se isto acontecer internamente, o processo chama-se trombose, o que significa a formação de coágulos de sangue dentro de um vaso sanguíneo, os quais, posteriormente, interferem com o fluxo normal de sangue no sistema circulatório. O mecanismo de trombose pode ser ativado através dos chamados "mecanismos hemodinâmicos” tais como a baixa velocidade do sangue, a mudança na temperatura ou alterações na pressão sanguínea.

O membro do acesso de um doente em diálise é particularmente vulnerável a estes fenómenos devido a várias razões.

Após repetidas canulações, o acesso torna-se sensível e frágil. Além disso, quando a água plasmática é removida após cada sessão de diálise, a concentração de células do sangue aumenta, o que significa que o sangue torna-se mais espesso. Por vezes a pressão do sangue cai, de modo que a velocidade de sangue diminui.

No entanto, ao cuidar bem do membro do acesso na sua rotina diária, poderá manter os potenciais fatores de aparecimento da trombose a um nível mínimo!