A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Cuidados a ter com o acesso vascular na unidade de diálise

Na unidade de diálise, os profissionais especializados irão cuidar de si e aconselhá-lo sobre tudo o que esteja relacionado com o seu tratamento, bem como os cuidados a ter com o acesso vascular. Eis alguns conselhos e alguns aspetos em que pode ter um papel ativo:

Antes do tratamento

  • Lave sempre o braço do acesso antes do tratamento.
  • Se lhe for recomendada uma fita anestésica, por favor, primeiro lave o membro, aplique a fita, em seguida retire-a e lave novamente antes da punção.
  • A enfermeira faz sempre a desinfeção da pele antes de inserir a agulha.

A canulação e o tempo de tratamento

Seja recetivo a todas as informações sobre a técnica de punção. Existem duas técnicas principais que permitem a máxima proteção do seu acesso:

1. Técnica de escada

Usando esta técnica, é selecionado para cada tratamento um novo local de punção, deixando um espaço (aproximadamente 2 centímetros) em relação ao anterior. Normalmente, a enfermeira começa a canulação na parte inferior do acesso até o topo ser alcançado, e em seguida inicia novamente na parte inferior. Toda a linha vascular é usada. Se esta técnica for utilizada no seu caso, poderá ajudar, saber que os locais de punção não são perfurados novamente enquanto ainda se encontram a cicatrizar, isto para evitar a existência de pontos fracos no seu acesso.

2. Botoeira ou Buttonhole

Método através do qual se canula uma FAV exactamente no mesmo local, com o mesmo ângulo e a mesma profundidade de penetração todas as vezes. Através do processo de cicatrização, desenvolve-se um túnel subcutâneo para o acesso vascular, permitindo o uso de uma agulha romba. Um bom candidato à punção de botoeira é um doente que realize auto-canulação. Outras indicações são doentes com uma FAV nativa ou quando a preservação do acesso é uma preocupação crítica, pois é a última opção viável para o doente.

Durante o tratamento

  • Mantenha o braço imobilizado e relaxado.
  • Lembre-se sempre de não cobrir o braço de acesso com roupa ou cobertores grossos, para os enfermeiros poderem verificar o seu membro.

Se estiver interessado em ser mais ativo no processo de punção, por favor discuta isso com a sua equipa de cuidados!

Após o tratamento

No final do tratamento, as agulhas são removidas. Vai precisar de manter o penso no local da ligação até que o sangue pare – a este processo chama-se hemostase. Manter o local de forma correta vai encurtar o tempo de hemorragia, evitar danos no acesso e encurtar o tempo na clínica.

Veja aqui como:

  • Podem-lhe pedir que segure num penso no local da ligação e pode ter de permanecer na cadeira durante alguns minutos.
  • Antes de sair da sala de diálise, o enfermeiro verificará a sua pressão arterial mais uma vez.
  • Não tenha pressa em levantar-se, a sua circulação poderá estar mais fraca.
  • Mova-se com cuidado.
  • Segue-se a pesagem final, podendo sair da sala logo que se sinta bem e o enfermeiro tenha registado novamente o seu peso.
  • Lave as mãos antes de sair da sala.
  • Espere pelo transporte que o vai levar até casa.
  • Retire o penso cerca de 8h após terminar o tratamento.