A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Polónia

Polónia – uma terra de tesouros escondidos

Com uma população de 38 milhões, a Polónia é o nono país de maior dimensão na Europa – e que ainda muito permanece desconhecido para os turistas estrangeiros. Desde praias e desportos aquáticos na costa do Báltico, até caminhadas e ski nas Montanhas Tatra, e com cidades impressionantes entre eles, a Polónia é um país que oferece uma surpreendente diversidade de paisagens e atividades - e uma história riquíssima.

Umas deliciosas boas vindas

Os Polacos são simpáticos e acolhedores - e se há uma coisa que eles adoram (e gostam de compartilhar com os outros), éo prazer da mesa. As refeições começam geralmente com uma sopa tradicional feita a partir de ingredientes como a azeda, pepino ou couve-flor em conserva. No verão, os polacos desfrutam ainda de sopas feitas de frutas!

Os pratos principais mais populares incluem os ruskie pierogi (bolinhos de batata e queijo), bigos - um "guisado à caçador" tradicional - e carnes como o ganso, e nos peixes constam a carpa e o arenque. Sobremesas saborosas tais como o bolo de semente de papoila, inúmeras variedades de queijo e guisado de ameixa (powidla) fazendo das refeições Polacas um verdadeiro prazer gastronómico.

Pensadores e criadores

A cultura Polaca é excecionalmente rica; o país é particularmente conhecido pela sua literatura, cinema e música. Autores de ficção científica, como o pioneiro Jerzy Żuławski, criaram obras de ficção científica que lhes trouxeram o reconhecimento internacional.

Mais tarde, no século XX, diretores de cinema como Andrzej Wajda desafiaram a censura da época para criar alguns dos filmes mais audaciosos e políticos que emergiram na Europa Oriental durante a Guerra Fria. Wajda é o mais conhecido pela sua trilogia de filmes de guerra e filmes anti-Comunistas como o Homem de Mármore e o Homem de Ferro, o último dos quais ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1981.

Os compositores polacos, tais como Henryk Górecki, também recebeu aclamação internacional. Estreada em 1977, a Sinfonia de Canções Sobre a Dor de Górecki liderou mundialmente os tops de músicas clássicas.

Cracóvia

Provavelmente o destino turístico mais conhecido da Polónia, Cracóvia, é uma verdadeira jóia de cidade. Ao caminhar em redor do centro compacto, pode realmente sentir a sua história. Sendo Património Mundial da UNESCO desde 1978, Cracóvia foi capital do país por mais de 500 anos - como se evidencia através da sua arquitetura grandiosa.

Com uma área de 40.000 m2, a grande praça principal é a maior praça da cidade medieval na Europa, e está alinhada com restaurantes e cafés. No seu coração: o grande Cloth Hall, reconstruído em 1555 em estilo renascentista. Dentro encontrará filas de comerciantes que vendem jóias de âmbar, rendas, jogos de xadrez de madeira e outros produtos locais únicos.

A principal atração da cidade e marco mais famoso é o complexo de edifícios em Wawel Hill. A primeira paragem é o Castelo Wawel, a opulenta antiga residência real, onde os governantes da Polónia governaram até 1596. Do outro lado do pátio encontra-se a Catedral de Wawel do século XIV, local de coroação dos monarcas polacos. Também poderá entrar no covil do Dragão Wawel!

Se preferir explorar o campo, a Cadeia Jura Poloca, nas proximidades, é uma bela paisagem rural caraterizada por conter formações rochosas impressionantes. A região inclui o Eagles’ Nests Landscape Park, uma área protegida que abriga nada mais nada menos que 25 castelos medievais. Há também o parque nacional Ojców, onde encontrará castores, texugos, arminhos, e muitas espécies diferentes de morcegos e aves.

Montanhas majestosas no sul

A cerca de duas horas a sul de Cracóvia de carro ou autocarro fica Podhale - indiscutivelmente a mais deslumbrante região da Polónia em termos de beleza natural, e que abriga a mais alta montanha, o Tatras. Apesar da sua pequena área, a região permanece culturalmente distinta do resto da Polónia - o isolamento geográfico permitiu que a população local serrana Góral preservasse as suas tradições únicas, dialeto, trajes típicos, música e gastronomia.

A capital da região, Zakopane, é um importante destino turístico: popular entre os esquiadores no inverno e uma excelente base para explorar, no verão, os picos poderosos do Parque Nacional Tatra.

Varsóvia – uma Phoenix renascida das cinzas

Mais para norte, no centro do país, fica a capital polaca: Varsóvia. Ela tem uma das histórias mais tumultuosas de qualquer cidade da Europa. A linda reconstruída Cidade Velha medieval e o incrivelmente tranquilo contraste da Cidade Nova, com modernos arranha-céus e centros comerciais, palácios e prédios históricos da universidade, grandes avenidas e arquitetura imponente, como o Palácio da Cultura e Ciência.

Um visitante ocasional provavelmente nunca suspeitaria que a cidade foi quase completamente destruída no final da II Guerra Mundial, e em seguida, cuidadosamente reconstruída de acordo com os planos originais. Não é por acaso que Varsóvia é conhecida como a Cidade de Phoenix. Inúmeros museus aguardam o visitante, como o Museu Maria Sklodowska-Curie (prédio onde Marie Curie nasceu), o Museu da Caricatura, o Museu Fryderyk Chopin e o Museu da História dos judeus Polacos.

Areia e mar, lagos e florestas

O Norte da Polónia tem também muito a oferecer. As praias ao longo da costa estão ainda relativamente intactas, e são muito populares entre os turistas de verão. Também são um sucesso entre os kitesurfistas e windsurfistas. E as cidades de Gdansk, Gdynia e Sopot - conhecidas coletivamente como Tricity - abrigam uma grande variedade de atrações, tais como o estaleiro naval de Gdansk, berço do movimento Solidariedade.

Sopot é também o local acolhedor do Festival Anual Internacional da Canção de Sopot. Mais a leste, a intacta e pouco povoada região do Lago Masúria é o local ideal para passeios de barco de lazer. Abrangendo uma vasta área com mais de 50.000 km2, a região compreende mais de 2000 lagos interligados por canais e rios. Para sudeste, na fronteira bielorrussa, fica Białowieża - outro Património Mundial da UNESCO - é o lar de bisontes, lobos e todos os tipos de espécies de aves. É uma das maiores e derradeiras partes restante da floresta primitiva que originalmente se estendia por toda o nordeste de Europa, antes da chegada do homem.

A NephroCare na Polónia

A Fresenius Medical Care iniciou as suas atividades na Polónia em 2003. Se estiver a planear umas férias na Polónia, ficaríamos felizes em poder agendar sessões de diálise para si - em qualquer lugar do país onde queira ir!

Tópicos relacionados

Unidades de diálise na Polónia

Informações detalhadas sobre as modalidades oferecidas e os horários das unidades de diálise NephroCare.