A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Dê um mergulho!

A água atrai pessoas de todas as idades e condições físicas, principalmente durante o verão. Tal como  eonardo da Vinci a descreveu: “a água é a força  mpulsionadora da natureza”. Seguem-se algumas  ugestões sobre como refrescar-se – e algumas  ecomendações que também deve ter em conta nquanto doente em diálise.

Qual é o nível de exercício ideal para si?

Gosta de entrar na água e ter aquela sensação de leveza? Talvez seja boa ideia experimentar a hidroginástica. Existem diversos sítios com aulas de hidroginástica. A música anima o seu estado de espírito enquanto queima algumas calorias e ajuda o seu sistema cardiovascular - e é ainda mais agradável se o sol estiver a brilhar. Uma excelente combinação! Não se esqueça de levar uma t-shirt, para evitar queimaduras nos braços e ombros.

Se gosta da sensação de leveza, o “snorkelling” também pode ser bom para si e é uma outra forma de usufruir da água. O “snorkelling” atrai pessoas de todas as idades, principalmente em locais tropicais, porque a oportunidade de ver a vida debaixo de água num cenário natural é especial. Vale a pena ver o mundo abaixo da superfície da água sem a confusão dos equipamentos ou as aulas de formação necessárias para a prática de mergulho. Só precisa de um par de barbatanas, uma máscara de mergulho e o “snorkel” para desfrutar da experiência.

Prefere não levar o “entrar na água” tão à letra? As atividades associadas à Terapia de Kneipp também são muito agradáveis. Caminhar na água fria até à barriga das pernas ou até aos joelhos ajuda a refrescar nos períodos de maior calor.

Não é preciso entrar!

Estar à beira da água também pode ser divertido. Muitas atividades à beira-mar são mais prolongadas. E não estamos a pensar só na pesca, embora os apaixonados por esta atividade afirmem que não há nada me-lhor para passar tempo junto à água. Mas dar um mergulho não combina bem com os peixes - nem com os pescadores!

A canoagem é uma atividade muito relaxante. A felicidade de deslizar sobre a superfície da água numa canoa é indescritível, com toda a natureza envolvente. Pode praticar canoagem ao seu ritmo. Desfrute do ambiente tranquilo e do ar livre. Mas não se esqueça do chapéu para proteger-se do sol.

Por último, mas não menos importante, não podemos esquecer um prazer simples que foi experimentado e testado por pessoas de todas as idades: pegue num cubo de gelo e deixe-o derreter lentamente na sua mão ou corpo. Sinta as pequenas gotas a escorrerem na pele...

Passe à ação: divirta-se e refresque-se.

Tenha em atenção as seguintes recomendações caso decida entrar na água:

  • Se tiver um cateter (tunelizado ou não), não deve praticar desportos aquáticos nem nadar. Se molhar o cateter, aumenta o risco de infeção.    
  • Os doentes com qualquer tipo de acesso vascular devem evitar nadar em lagos, rios ou piscinas sem cloro, bem como tomar banhos quentes.
  • Se tiver uma fístula ou um enxerto, deve praticar desportos aquáticos apenas com um acesso vascular completamente cicatrizado. Em caso de dúvida, fale com a sua equipa de cuidados médicos.    
  • Evite temperaturas extremas e mudanças súbitas entre o quente e o frio, pois as diferenças de temperatura podem alterar o fluxo sanguíneo da sua fístula/enxerto.
  • Também deve evitar utilizar o braço do acesso vascular de forma intensa, por exemplo, utilizando um remo ao andar de canoa. Não exagere!
  • Se tiver um cateter peritoneal, deve falar com o seu médico sobre as atividades que pode ou não fazer. Alguns médicos desaconselham nadar, embora outros permitam nadar no mar ou numa piscina privada com muito cloro mas com um penso especial.    
  • O seu cateter peritoneal tem de estar totalmente cicatrizado antes de poder nadar.
  • Vista roupas secas depois de nadar e proceda aos cuidados habituais.